20120818

Nenhuma


Nenhuma
Só o vazio do espaço por contar
Nem chave
Nem sombra
Nem aves
Nem barca
Só a sede da vela ao longe por erguer
Nem maré
Nem nuvem
Nem tormenta
Só o vácuo do vento na torneira por abrir
Nem alegria
Nem tristeza
Só um manto de silêncio sem dor
Nem fadiga
Só a lembrança vadia sem tortura
Nenhuma

6 comentários:

GarçaReal disse...


Muito profundo e dá que pensar....

Apenas resta a lembrança....


Belo sem duvida

Bjgrande do Lago

vieira calado disse...

Nem tristeza
nem alegria...
Apenas... um lembrança!

Beijinho para si!

O Árabe disse...

Só cansaço, amiga... às vezes, realmente nos sentimos assim. Mas passa! Boa semana.

O Profeta disse...

Sou um devoto fazedor de sonhos
Um homem que segue o destino
A minha sombra nem sempre me acompanha
Nem sempre acredito haver um ser divino

Nem sempre acredito que há coisas para acreditar
Nem sempre uma viagem tem um feliz fim
Já acreditei no imenso do sentir de gente
Que me disse sentir tanto por mim

São tão perfeitas as flores
Não morrem, apenas se despem das cores
Sou tão imperfeito nesta forma humana
São tão estúpidos certos sentries

Mágico beijo

O Profeta disse...

Este pensador, viajeiro entre Sois
Esta Ave pousada em mil embarcações
Esbarco que passa sem vela ou remo
Esta arca repleta de vibrantes emoções

Esta mestiça flor de açafrão
Este ramo de espinhos cravados na mão
Esta alma que não ousa largar opinião
Este homem vestido de solidão

Doce beijo

GarçaReal disse...


Boas Festas

Feliz Natal e um Novo Ano cheio de paz, saúde e amor

Bjgrande do Lago