20111103

O Meu Peito

O meu peito é um banco de jardim
Onde me sento cansada
No trilho de uma alvorada
Que espero amanhecer

É campo de malmequeres bem-me-queres
De pétalas espreitando o sol
Num fado em dó bemol
De um imenso céu nublado

O meu peito é um corcel
Numa lua de papel
Em desenho circular

É uma mala de senhora
Tão cheia de tudo e de nada
Onde me custa encontrar