20110809

Fugir e Amar

Um chão que nos foge dos pés
Uma paisagem que nos treme nos olhos
Um mundo que não nos cabe nas mãos

Uma dor que nos chega
Uma palavra que nos parte
Um sorriso que nos morre

Uma voz abafada na garganta
Um olhar desfocado de cor
Um sentimento preso na pele

Uma ausência forçada
Uma estrofe falida
Uma ferida imunda

Uma boca faminta
Uma janela fechada
Uma tela deserta

Um abandono que mata
Uma flor de vida pisada
Um desrespeito que é faca

Um vento de nortada
Uma bomba perdida
Um grito de rajada

Um rol infinito
Um mundo enlouquecido
Um desamor a céu aberto

Fugir é imperativo
Escapar ao perigo que nos espreita o canto
É hora de calcorrear a vida mostrando que ela também é amar