20100706

Calor

Calor rima com amor
Com pudor e sem ele
Uma vaga de suor
Um arrepio na pele
Uma dança
Um abraço
No compasso dessa dor
Que corre no fio do tempo
Na orla do cobertor

10 comentários:

Baby disse...

Assim é o calor.
E o amor,
com ou sem pudor,
na orla do cobertor.

Um encanto, gostei muito.

Beijos.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Perla, belo poema...Espectacular....
Beijos

GarçaReal disse...

Muito bom

No compasso da dor , deve-se sempre parar e procurar ...talvez o rumo

Bom sábado

Obrigada pela visita

bjgrande do Lago

Vieira Calado disse...

Olá, caríssima!

Neste dia de tanto calor

desejo-lhe

a sombra fresca dum árvore!

Beijoca

O Árabe disse...

Belo poema, Perla! Com tudo isso, rima o amor. :) Boa semana!

fd disse...

Ou sem cobertor. Um poema quente.

O Árabe disse...

Boa semana. Aguardo o novo post. :)

Beautiful Stranger disse...

esqueci do frio que estava sentindo, esse `calor` me aqueceu de varias formas, lindo `post`...


Beautiful Stranger
strangerbeautiful.blogspot.com

O Árabe disse...

Longas férias, Perla.. longas férias! :) Boa semana.

Joaninha disse...

Liiiindo!

beijos