20090523

Amo-te

Procuro-te e não te encontro
Mas estendo o braço e encontro o rasto do teu odor
As marcas que deixaste na nossa cama
Depois da madrugada de amor

Deixaste-me a dormir no calor do teu lume
Depois de me incendiares sem queixume
Para acordar nos braços do teu perfume…

Ainda tenho em mim a seda da tua pele
E nos meus lábios o sabor do teu mel…

Oh… amo-te!