20080624

Ensaio de poema quente

Pensei em escrever um poema quente como o Verão
Feito de rimas ricas em cachos de luar
Em que incessante falasse de calor e de amor
Mas uma lágrima tentou matreira espreitar

Em vez de calor e lua cheia
A mente abalou até outras paragens
Flutuou ao sabor de outras aragens
E se enredou toda numa teia

E mesmo se ao sonho eu sou dada
Quer esteja muito ou pouco inspirada
Sorvo aquela núvem que me atinge
E padeço o universo da esfinge

E respiro, inspiro, suspiro, transpiro
E uma dor de cabeça me abate como um tiro
Febre de um Verão de jeito incerto
Ou de agachado Inverno ainda perto

30 comentários:

BANDEIRAS disse...

meniiiiiiinaaaaaaaa!!!!!!!!!

Lindo de viver,
e viva o verão, e viva todo esse amor...
E vamos viver que a vida é bela.
bejavuuuuuuuuuussssss

manuela disse...

Um poema quente como o verão, deliciosamente exposto...beijos.

Cadinho RoCo disse...

Não se permita ao poema que quer se impor sobre você. Tome o comando e dê ao seu poema o calor e a lua que bem entender e ele é que saiba acatar isso. Tudo com jeitinho e carinho. O seu poema precisa do seu comando para que possa atende-la no que quer e não no que ele quer. E tenha um bom verão e receba com afago a tal da lágrima, que a propósito necessita também do seu comando.
Cadinho RoCo

Carla disse...

quente o teu poema...mesmo que adornado com lágrimas de tristeza
gostei muito
beijos

DRACULEA Café Bar - The Devil's Den disse...

O nosso blog é um espaço de um projecto que se pretende mais do que um mero estabelecimento de bebidas, pretendemos com o Projecto DRACULEA (acrónimo para Domus Regia Artis CULtus Et Amicorum, Casa Real da Arte, da Cultura e dos Amigos) seja um projecto que permita a reunião de pessoas com uma inteligência e uma sensibilidade, não diriamos acima da média, mas certamente fora do mainstream intelectual e cultural que merd...medra por este país... E obrigado pela visita!;)

DRACULEA Café Bar - The Devil's Den disse...

"Pensei em escrever um poema quente como o verão / Feito de rimas ricas em cachos de luar"... Muito sugestiva esta poesia, especialmente o ritmo do segundo verso destacado... muito bonito... quente como o verão mas não (literatura) de praia!:P

Beautiful Stranger disse...

adorei o poema, muito rico, parabéns...

;)
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

Joaninha disse...

É quente o verão, mesmo quando o inverno sorrateiro faz chover em pleno agosto. O verão é sempre quente.
Belo poema ;)

Vieira Calado disse...

Vamos a ver se o Verão vai durando como tal.
Para que o seu calor a vá inspirando.
A transpiração também faz parte do poema, como diria Maiakvsky.
Beijinhos

O Profeta disse...

Hoje o Mar adormeceu na Aurora
O dia desponta em doce calmaria
Um barco cede ao embalo do vento
Uma gaivota na escarpa o ninho vigia

Hoje o Sol pintou de luz o verde
As hortênsias são nuvens na terra
Plantadas por um deus romântico
No sortilégio que esta ilha encerra


Bom fim de semana


Mágico beijo

DRACULEA Café Bar - The Devil's Den disse...

Perla, estamos a demorar bastante mais tempo para abrir portas do que gostaríamos (e até do que planeámos) mas, infelizmente, assim o determina os meandros da nossa burocracia camarária (e não só). Todavia, uma vez as portas abertas, por cá continuaremos por muito tempo, se tivermos força, que vontade não nos falta, para conciliar os vários projectos que temos e se os clientes assim o ajudarem (afinal, são "vocês" que nos vão pagar as contas)... Serás sempre benvinda, "amanhã", "depois de amanhã", num futuro menos próximo; todavia, o nosso blog serve também para mitigar distâncias... por isso, serás sempre benvinda hoje, mais logo, no já que se vislumbra na esquina de um clique, amanhã...;)

Zek disse...

Obrigado pela visita, que bacanta teu cantinho.. li e gostei!!

Engrassado que escrever é algo meio mutante ( para min ) as vezes sai como eu gostaria outras não.

Mas isso é o que mais me inspira a escrever....

Bjs

Marta disse...

Existem poemas quentes sem a palavra "calor", basta ter sentimentos próprios...
Um poema não tem de rimar, não tem de ser estéticamente bonito...


beijinho

http://www.marprofundo.net

beanabela disse...

Preciso de ti amigo,
do teu sereno olhar,
do teu sorriso,
para que as minhas palavras,
possam ser tão quentes,
como o teu poema,
que não precisa da pavra "calor",
para se tranformar,
num poema escaldante!!

bom fim de semana
beijos

markus disse...

Perla,
lindo ensaio de tempo quente e palavras frescas e cheias de força.
Bom fds, bjos***********

OUTONO disse...

É por isso que gosto do Outono.

Bonito ensaio..e não desanimes.
A dor de cabeça é passageira, a tua inspiração é soberana...

Beijinho.

O Árabe disse...

Bels incertezas... são elas que fazem a nossa vida! :) Boa semana.

Carol disse...

Para mim, assim é a poesia: espontânea e pouco dada a planos.
Parabéns!

Espaço do João disse...

Estás autorizada a passar o tempo que quiseres na frescura do meu jardim. Agora não penses que o empresário da minha Nina está a puxar-lhe a cauda que sou eu!!!. Sou bastanta mais usado. O empresário é um rapaz amigo que fez gala em tornar a Nina numa tuneladora. Estou como disse o Vieira Calado:- Se conseguir melhor que o túnel do Rossio, está contratada. Um abraço João

Filoxera disse...

Estás na mesma "onda" que eu, no meu blogue (calor, amor), mas com muito mias inspiração que eu.
Bonito!
Beijos.

mundo azul disse...

...assim é o poeta! Como o mar, tem marés e depende da lua...
Muito lindo!
Beijos de luz e muita alegria no seu coração...

Baraújo disse...

cheguei ao fim e sorri...

nao te sei explicar. gostei muito

beijo terno

poetaeusou . . . disse...

*
calor das palavras
em tórridos verbos
no estio dos poemas,
,
conchinhas
,
*

varal experimental disse...

Quente e lindo esse teu poema.

Beijos

O Profeta disse...

Hoje vou falar de um bruxo
Do julgamento dos seus fracassos
Das marcas deixadas no pó
Dos seus errantes passos

Convido-te a partilhar a Serenidade na palavra


Mágico beijo

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Lindo este belo poema!

Intenso e sensual. Onde os sentidos e as emoções, se manifestam através destas belas palavras.

Bom fim de semana!

Dá uma saltada a um novo cantinho de uma amiga muito especial, onde eu também estou de parceria.
Começamos hoje, mas devagarinho iremos lhe dando alegria e cor.

Beijinhos...

http://neninadosgatos.blogspot.com/ "EU E OS GATOS"

© efeneto disse...

Quero ter direito a comer um gelado em dia de chuva, quero ter direito a poder empurrar a bicicleta ao invés de pedalar, quero ter direito de olhar para o céu, mesmo que seja no meio da mata, quero rebolar na relva, mesmo que seja a relva do Palácio de S. Bento, quero ter direito de rir alto, bem ALTO, mesmo que esteja sozinho a ver o desenho do Pica-Pau que já era velho quando eu nasci, quero ter o direito de cantar uma música bem alta junto com o cd player oferecido, mesmo que seja uma música do Zé Cabra, quero poder discutir filosofia com o analfabeto do meu colega, mesmo que seja nos 15 minutos de intervalo do trabalho, quero poder beber com os amigos e voltar tri-bêbado para casa. Se para poder fazer isto tudo lhe tenha que desejar um bom fim-de-semana, então aqui vai:
Lhe desejo a si e aquém mais gostar/amar um óptimo fim-de-semana, com aquilo que sempre desejou acompanhado da minha amizade. Um beijo a quem é de beijos e abraço a quem é de abraços. Para quem não quiser nada disto, passe bem que eu também…efeneto.

Auréola Branca disse...

Nem sempre é fácil afastarmos as nuvens dos nossos pensamentos. Elas são marcantes, carregadas de algo maior. Parece tocar nossa escuridão interior.

Mesmo assim desejo raios solares, com filtros de proteção.

Claudinha disse...

Que lindo amiga! Terno, quente, cheio de vida! Beijo!

Eduardo Ramos disse...

Não gostei do jeitinho S. Joãonista.