20080429

Silêncio

O silêncio plana
Em fresca brisa
E embala suavemente
Vocábulos por desenhar

Em baixo voo nocturno
Chove como melodia
Duma leveza dormente
Depondo ataraxia
De nardo em alabastro
Essência a flutuar

Fumo de aromas solene
Sopro de mãos feiticeiras
Anestesia da alma
Pérola de sonho e luar

Silêncio...
Arranco do teu piano
As notas para eu tocar

21 comentários:

© efeneto disse...

...que belo silêncio...ainda bem que arrancou do piano estas palavras.
beijo de amizade.

.::Borboleta::. disse...

Ola
Obrigado pela visita ao meu novo blog e pelas palavras sinceras que me transmitiu sentir.
Acho que nunca nos cruzamos neste pequeno mundo, mas como uma grande fã de poesia que sou conseguiu conquistar mais uma fã =)
Gostei muito de cada poema escrito
Estao muito bons
Parabens!
Um beijinho*

OUTONO disse...

Curioso....
Há palavras desencontradas, mas flutuantes de entendimento.

Gostei...muito!

Maria Clarinda disse...

E que lindo este teu poema ao silêncio, revejo-me em cada palavra!!!!...obrigada...fez-me tão bem estar a ler-te e aouvir esta música que adoro!
Jinhos mil

Luis F disse...

O Mar de Sonhos está a celebrar o seu primeiro aniversário. Venho assim agradecer a todos os amigos, aos leitores, a todos os que me ajudaram ao longo deste ano de vida.

O meu obrigado pelo vosso carinho e amizade.

Com amizade

Luis F

O Profeta disse...

Uma brisa dança com o silêncio...


Na água tudo se perde
Lavas do rosto a desventura
Uma lágrima é simples gota
Perdida do mar da ternura

A chuva percorre um caminho incerto
Viaja nas asas do vento norte
A manhã é cadeia de anseios
Que dita a boa ou a má sorte


Bom fim de semana


Doce beijo

© efeneto disse...

Se a mágoa é um dom
duma vontade traída
humilhada e colorida,
que a experiência vivida
nos oferece com desdém...
se a mágoa é tudo isso,
eu não quero ser diferente
Prefiro não ser ninguém.
Prefiro agradecer a sua amizade
e fidelidade para com o Ø G®¡†ö ðö Þöë†ä.
Um fim-de-semana com amizade e G®¡†ös
É já agora com Þöësiä.

Twlwyth disse...

Excelente rematar!

Beijo

lua prateada disse...

LINDO esse silencio ao lado do piano, dá para sonhar...
Não há medicamento mais adequado,precioso e eficaz para curar desgraças do que um amigo.
Nele nós encontramos, conforto quando estamos em dificuldade-
Com ele podemos partilhar a felicidade dos momentos de alegria.
Beijinho prateado com carinho e votos de um feliz fim de semana
SOL

EDUARDO disse...

Envolve-me no silêncio dos teus gritos...

Adorei o teu poema e ele a mim!

Baraújo disse...

também para mim.. o silêncio é imensamente inspirador. pela ausência de qualquer vontade de o quebrar. quer pela enorme vontade de por vezes o sentir...

beijo terno..

imensamente bonito.

Donagata disse...

Se os seus silêncios têm esta qualidade, como serão as suas palavras, as tais que diz ocas, enganosas, audazes e mentirosas...
Gostei muito.
Boa semana

Dantas disse...

maneiro seu blog!
vamos nos linkar? :}

Joaninha disse...

As vezes o melhor é mesmo ficar em silencio e ouvir, ou neste caso ler, com atenção ;)

O Árabe disse...

Muitas vezes, é no silêncio que ouvimos a nossa bela sinfonia interior... :)

Filoxera disse...

Harmonia no silêncio acabado...
Beijos.

Carla disse...

silêncio...e música!
que dupla perfeita
beijos

NAELA disse...

Silêncio doce, quantas vezes procuramos estar em silêncio como um despertar magico da nossa essência e ficar ali...apenas a sentir!
Deixo-te em silêncio;)

Rui disse...

Cordas vocais.

Auréola Branca disse...

Vc conseguiu. Minha alma permanece anestesiada com sua palavras e com a bela música.
Precisava dessa calma.
Abraços.

Espaço do João disse...

Quando as palavras são de prata, o silêncio é de ouro.