20080401

Mimo

Queres mimo
Não dormes sem ele
Procuras
Pedes
Insinuas
Bates à porta
Descaradamente
Insidiosamente
Imploras
Suplicas
Pronto
Vem
Podes entrar

7 comentários:

Vieira Calado disse...

Pois então...
É isso mesmo!
Beijinhos

Paradoxo disse...

Ja entrei amiga! Estou dentro do teu interior :-)

beijao, aprovei o teu poema!

Joaninha disse...

O mimo é vital ;)
Também gosto da tua poesia. Passa por lá quando quizeres que serás bem vinda, eu venho aqui espreitar sempre que o tempo me deixar.

Xinha disse...

Quem não gosta de mimos??:)

Rui disse...

Sente-se o mimo suplicado da mesma maneira?

D'angelo disse...

Oi mocinha, tudo bem?
Obrigada, considere-se sempre bem-vinda. Gostei do seu blog tb e ele já está no meu favoritos...
Bjuxxxxxxxxxx

efvilha disse...

Obrigado pela visita.

Aqui também há boas coisas para se gostar.

Beijo de Paz.