20080408

Fuga(z)

Perpasso
Vidas sofridas
Artes escondidas
Caminhos
Atalhos
Retalhos de partidas
Longe
Que se faz perto
Perto
Tão perto que se distancia
Olhares em que se não via
Nem sol
Nem lua
Nem nada que sorria
Alvores perdidos
E uma foz que se anuncia

8 comentários:

mitro disse...

Seja tarde, muito tarde, essa foz!

NAELA disse...

Como se as emoções contassem uma historia...
Beijo

O Árabe disse...

Uma foz que se anuncia, a cada vez que o orvalho cede lugar ao amanhecer...

Feitixeira disse...

Numa fuga fugaz entre o orvalho, apreciei poesia,o tempo e o espaço "tão perto que se distancia"...
Beijinhos aproximados ***

© efeneto disse...

Sento-me nesta cadeira
No meio da sala
No meio do nada

Penso nos passos que dou contra o tempo
Os olhos que baixo por causa do vento

Vento que me toma os sonhos cálidos e os pinta de vermelho
Sangram lágrimas sem choro
Sem voz
Murmuram segredos

Desenham-se-me no rosto esses esboços do silêncio
Esses que apago e esborrato
E de novo se pintam em telas contra a minha vontade

Rasgo as folhas de papel em branco
Queimo os lápis de madeira que insinuam escravinhices

Dos meus não ditos não há-de falar
Deixem-me sentir, aqui, a dor vermelha de não saber amar
Essa condição de ignorante eterno
Para sempre um boémio nos lençóis alheios...
Frios, gélidos...
Sem sabor nem cheiro...
Ausentes na minha vontade...
Amargos

Aquecem apenas esta minha pele que arrefece

Pensar que um dia me podia aquecer no leito dessas desconhecidas sem rosto...


Que distraído sou...
Pois estava-me a esquecer de desejar
Um fim-de-semana com muita amizade dentro

Baraújo disse...

a distância do que se sente e se quer é aquela que deixarmos que seja...

beijo

BANDEIRAS disse...

Olá amiga,
" Que se faça perto a distancia "
Por aqui Domingo é dia do beijo.
Um bem grande p/ vc.

Bruxinhachellot disse...

"Tão perto que se distancia."
E na distância aproxima-se de um sonho fugaz.

Beijos favoritos.